13 de jul de 2011

Caso do acaso*

Acabo de ter um deja vu:
quis te ver tanto quanto no dia em que ainda não te conhecia,
em que o amor da minha vida eu procurava por um casaco vermelho no meio da multidão.

Parada na parada;
Assistindo o correr do corredor que cruza o corredor;
Lembrei de lembrar de ti.

Definitivamente,
tem coisas que não se explicam;
ou aplicam;
este é um caso.

*sem a menor intenção de continuar a frase com "bem marcado em cartas de tarô".