27 de abr de 2013

indigna ação

saco.
insisto em sentir saudade tua.
movimento involuntário do músculo burro.
pq meu corpo reage?
respondendo a pergunta nenhuma,
reação da não ação,
do vazio da inércia.
saco mesmo!
quimica?
fisica quando te sinto na pele,
calor do gelo...

não sei.
não entendo.
não quero.
e sigo pulsando pra isso tudo de novo.
ainda pulsa...

fato não científico comprovado.
não aprovado
nem pensado.
involuntário,
automático,
reação?
INDIGNAÇÃO!

25 de abr de 2013

Trava língua


Indispensável

In:   diz-se   pensável...
Despeço-me e
penso
(ou peco?),
peço:
Dispensa.
A Deus(es),
há deus?!
A deusa,
adeus,
vou tarde.

23 de abr de 2013

chá de camomila

compressa
  de camomila
para o tersol
de tarde
numa terça de sol
sem pressa
na viola,
  um G
uma terça abaixo
só pra ouvir o tom exato
                    da tua voz
 

11 de abr de 2013

o processo

o descaso
absurdo
caso
recorrente
sistema
excludente
escasso
e o respeito?
e a solidariedade?

burburinho alto
microfone grita
faces tensas silenciam
vaga o banco
amarelo
chamam nomes
mulheres homens
empresas
caras surpresas
de nós de gravata

silencio notável
nota do haver
estado
injustificado.

4 de abr de 2013

Duas


(Des)apaixonadas
Geminianas
Duas caras
Gême@s
Dupla moeda

Intensidade insana

Quero andar do teu lado
          desejo forte
E quando não é forte?
Se for ao teu lado
hoje sorte
Ou morte?
Lenta      larga     intensa    insana

Quero agora a(a) vontade
De te atirar pela janela!
E não me importar...
E desejar tão forte
me DEFENESTRAR
Encontrar caminho de te tirar
- e re   tirar -
Dessa minha janela (ela)
só faz lembrar
história que não,
nunca.

Insanidade intensa

Não fale de você,
egocentrismo enjoa.
Odiarei seu 'ce
Desde o cacoete com os óculos,
o olho pequeno em que eu não caibo,
emaranhado de cachos (ou não) indecisos
à tua hipocrisia que te faz feliz...
Atua.

Isso que chamei amor,
a partir de hoje vou renegar.
Com ira aveludada,
fel de escorpião
e rasteira de serpente,
vou recusar.

A partir de hoje, mais forte ainda, vou te odiar.